Newton gostava de ler!



O projecto Newton chegou à nossa escola. Hoje , 11- de maio, realizou-se a primeira sessão na Biblioteca Escolar. A turma escolhida foi o 7º CE e estiveram presentes todos os alunos assim como a professora Emília Firmino, coordenadora das bibliotecas escolares do agrupamento, a Professora Rosário Figueiredo e a professora bibliotecária Carla Troncho. A prof. Carla Troncho leu o conto e a prof. Rosário deu as instruções para a realização da atividade experimental.

A sessão decorreu de acordo com o planeado e os alunos puderam no final manifestar as suas opiniões. Todos manifestam interesse em repetir a experiência e embora alguns afirmem que o conto não foi interessante o que é certo é que durante a leitura do mesmo todos, sem exceção, estiveram atentos e sem pestanejar!!!! Já a parte prática foi do agrado de todos!

Aguarda pois para a próxima vez poderá calhar à tua turma!






Newton gostava de ler! • Universidade de Aveiro

Newton gostava de ler!
Os princípios orientadores do Programa da Rede Bibliotecas Escolares (RBE) pretenderam dotar as escolas de meios que induzam à melhoria dos níveis de formação dos seus utilizadores. A criação de contextos aprendentes, que integrem diversos recursos e que contribuam para elevar os níveis de literacia, fazem parte da missão da biblioteca escolar porque promovem a autonomia e as aprendizagens ao longo da vida. O projeto Newton gostava de ler congrega duas conceções que nem sempre se associam:
     . o conhecimento científico é decisivo para o avanço civilizacional;
     . a biblioteca escolar garante condições para emanar ciência.
Das redes locais de bibliotecas em constituição e fortalecimento, logra a de Aveiro ter no seu meio a Fábrica Centro Ciência Viva (FCCV) que abre as portas a todos os que pretendem experimentar e aprender ciência. Esta sintonia de interesses tornou possível o convite que a RBE fez à Universidade de Aveiro (UA) para se desenhar conjuntamente um projeto que aliasse à experimentação científica a promoção da leitura e fosse concretizável em bibliotecas escolares integradas na RBE.
O projeto criou um programa anual de leitura de livros em que, transversalmente, a ciência está presente, criando pontes e motivações para a realização de pequenas ações experimentais, envolvendo materiais de custo acessível e de replicação simples noutras bibliotecas.
Da biologia à física, da química à biologia ou à matemática, as leituras e as experiências vão-se entrelaçando e colhem de espanto alunos e professores, atraindo grupos-turma à biblioteca.
Na realização de cada módulo cresce o interesse e sedimenta-se a premissa: toda a biblioteca escolar é um espaço de ciência.
Com o decisivo apoio do Ministério da Educação e Ciência, através da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), o projeto iniciou-se em Aveiro, em 2010-2011. A partir de 2012-2013 alargou-se a Sintra. Em 2014-2015, estendeu-se a Vila do Conde e no corrente ano a Vagos e Ílhavo. Para além do acompanhamento da RBE. da formação dada, relativamente a cada módulo, pela Fábrica Centro Ciência Viva (FCCV), a parceria estende-se ao Centro Ciência Viva de Sintra, ao Centro Ciência Viva de Vila do Conde e às respetivas autarquias (Câmara Municipal de Sintra e Câmara Municipal de Vila do Conde). Também as direções dos agrupamentos/ escolas reconhecem o valor deste projeto, continuando a viabilizar o seu prosseguimento.

Sem comentários:

Enviar um comentário